Dia C 2018: Cooperture contribui para a preservação da Amazônia

Por: paracooperativo.coop.br

 

Com uma orquestra sinfônica de 594 espécies de aves diferentes, a Floresta Nacional de Carajás acorda, todas as manhãs, banhada de lagos paradisíacos, flora exuberante e fauna encantadora. São 1,2 milhões de hectares de florestas, um patrimônio de valor inestimável que a Cooperativa de Ecoturismo de Carajás (COOPERTURE) vem ajudando a preservar em Parauapebas (PA). Entre os beneficiados está simplesmente a Arara Azul, ave de cor vibrante, canto alegre e um dos alvos principais do tráfico de animais silvestres. A espécie é uma das ameaçadas por extinção. 

 

Para promover a participação popular na preservação da Amazônia, a COOPERTURE participa do movimento nacional Dia de Cooperar com o Projeto “Unidades de conservação de Carajás: amar e preservar!”. Atendendo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU referentes à proteção da Vida na água, Vida terrestre, Consumo Responsável e Ação contra a Mudança Climática Global, o projeto consiste em sensibilizar a população sobre a importância de se preservar toda riqueza existente em Carajás.  

 

“Como nossa cooperativa já trabalha na perspectiva de um turismo ecológico, o Projeto passará a ser uma atividade do calendário anual do município. Iremos propagar a educação ambiental através da distribuição de mudas, reflorestamento e palestras voltadas para a comunidade, assim como exposição de artesanato e apresentações culturais. Parauapebas é uma cidade muito rotativa devido à grande mineração, o que atrai pessoas de outras localidades e aumenta o contingente populacional. Por isso, é importante promover uma campanha educativa para que todos possam cuidar do nosso meio ambiente”, afirmou a presidente da COOPERTURE Thaiz Souza.

 

 

A região possuiu o maior parque de cavernas em rocha ferríferas do Brasil, algumas com vestígios dos primeiros habitantes da Amazônia. Há centenas de cachoeiras, lagoas e trilhas. É referência em observação de animais com 149 espécies de mamíferos, 68 de anfíbios e 131 répteis, sendo a região florestada mais importante do sul e sudeste com savana metalófila e áreas de canga. Serão realizadas ações de conscientização acerca da preservação dos principais biomas da região: Floresta Nacional de Carajás, Área de Proteção Ambiental (APA), Igarapé Gelado, Floresta Nacional de Tapirapé Aquiri, Reserva Biológica (REBIo) do Tapirapé, Floresta Nacional do Itacaiúnas, Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, assim como a imensa região que abriga a Aldeia indígena Xikrin Catete.

 

A iniciativa será realizada por meio de passeios turísticos com o objetivo de sensibilizar a população local para a importância de conservação e preservação da biodiversidade e dessas riquezas locais. Também será trabalhada a divulgação do potencial turístico da região, promovendo assim a possibilidade de geração de emprego e renda aos cooperados e entidades parceiras.

 

“O negócio da cooperativa, por si só, já cumpre um papel importante de responsabilidade social à medida que mostra a diversidade das belezas naturais que compõem a Amazônia. Já tive a oportunidade de fazer uma das trilhas promovidas pela Cooperture e é inevitável não sair renovado, com o pensamento engajado de não permitir a extinção de toda essa riqueza. Precisamos mudar de atitude. Precisamos valorizar a vida”, afirmou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol. 

 

 

 

COMPARTILHAR