Comandante do 4º Distrito Naval se despede do cargo em Belém

730x250

O governador Simão Jatene recebeu na manhã desta segunda-feira, 24, o vice-almirante Alípio Jorge Rodrigues da Silva, comandante do 4º Distrito Naval. Na oportunidade, o militar anunciou a mudança de chefia da instituição, que terá à frente o vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho. O encontro ocorreu no Palácio do Governo, em Belém. O governador desejou boas vindas ao novo comandante e ressaltou os desafios enfrentados pelo Estado, principalmente em relação à segurança. “O Pará tem uma imensidão de rios e este é um assunto que sempre precisa de grande atenção de todos”, disse Simão Jatene. Neste sentido, o vice-almirante Alípio Jorge ressaltou o trabalho que a Marinha já vem desenvolvendo, em parceria com diversos órgãos, para combater esta situação. “Criamos um Fórum Permanente de Segurança para unirmos esforços juntamente com o Governo do Estado, Prefeituras, Ministério Público, entre outras instituições. E a cada dia o trabalho pelos rios da Amazônia vem avançando e contribuindo para o desenvolvimento da região”, afirmou. O vice-almirante Alípio Jorge assumiu o comando do 4º Distrito Naval em 2015. A partir de agosto irá desenvolver as funções de Comandante-em-Chefe da Esquadra, no Rio de Janeiro. O novo vice-almirante, Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, é natural do Rio de Janeiro e era vice-chefe do Estado Maior da Armada no Distrito Federal. A cerimônia de transferência de cargo será realizada na próxima quarta-feira, 26, no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (Ciaba), em Belém. O 4° Distrito Naval é um dos nove distritos que compõem a Marinha do Brasil, tendo como jurisdição os estados do Pará, Amapá, Maranhão e Piauí. Entre suas principais atividades estão a de executar e apoiar operações navais, aeronavais, de fuzileiros navais e terrestres de caráter naval, em sua área de competência, assim como tarefas relacionadas à segurança da navegação. A instituição também promove ações sociais e de saúde à população ribeirinha.
Agência Pará de Notícias

COMPARTILHAR