Catadores lucram com materiais recolhidos nas Romarias do Círio

Este ano, 285 catadores de oito cooperativas que recebem apoio da Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), atuaram na coleta de copos, plástico, garrafas pet e papelão. “É como se fosse nosso décimo terceiro salário. Uma fonte de renda certa e garantida que todo ano temos com a graça de Nossa Senhora de Nazaré”, comemora a presidente da Associação de Catadores da Coleta Seletiva de Belém (ACCSB), Maria do Socorro Ribeiro.

O trabalho de triagem do material no galpão da ACCSB foi a todo vapor. Depois de separar o material por tipo de produto, os ‘bags’, como são chamados os grandes sacos que armazenam os materiais recolhidos, serão comercializados. O valor arrecadado será dividido entre os catadores que atuaram na coleta do Círio. 

No galpão onde é feita a triagem das cooperativas Aral (Associação de Reciclagem das Águas Lindas) e Coocape (Cooperativas de Catadores da Pedreira) a venda do material coletado na trasladação e procissão do Círio já foi concluída. “Adiantamos todo o trabalho para a segunda-feira após o Círio e conseguimos separar e encaminhar para a reciclagem mais de 7,4 toneladas de produtos. Foi um resultado bem melhor que no ano passado, já que tivemos mais catadores participando da coleta”, disse Soraia Oliveira, secretária da Aral.

“A coleta de materiais recicláveis, além de contribuir com o meio ambiente, aumentando a vida útil do aterro sanitário que deixa de receber esse material, gera renda para esses trabalhadores que vivem deste serviço. Entendemos a importância de apoiar essa atividade com máquinas, logística e auxilio operacional, o que é fundamental para a consolidação desta atividade em nossa cidade”, ressaltou Wladimir Monteiro Varela, coordenador de coleta seletiva da Sesan.

 

Limpeza 

Após a passagem dos romeiros na trasladação e procissão do Círio de Nazaré, mais de mil agentes da Prefeitura de Belém responsáveis pela limpeza do percurso entraram em ação. O trabalho de varrição e lavagem das vias teve a participação de 280 catadores de materiais recicláveis que recebem apoio da Prefeitura. Materiais como plásticos e papelão eram separados para caminhões específicos e destinados para reciclagem. O lixo que não possui valor econômico foi compactado e destinado para o aterro sanitário em Marituba.

Além dos mais de mil agentes de limpeza, as ações contaram com aproximadamente 150 máquinas e equipamentos como carros coletores, caçambas, carro-pipa, hidrojato e caminhão muck utilizados para a limpeza, desde a Catedral Metropolitana de Belém até a Basílica Santuário de Nazaré, atendendo também vias transversais.

“O trabalho de limpeza realizado pela Prefeitura de Belém antecedeu todas as procissões do Círio, em ruas, canais e redes de drenagem. Após a passagem dos romeiros, mais de mil agentes de limpeza da Sesan realizam varrição e lavagem do trajeto. É um trabalho complexo e que conta com empenho de vários profissionais”, detalhou Claudio Mercês, titular da Sesan.

“Buscamos, cada dia mais, aproximar nosso trabalho de limpeza ao envolvimento da comunidade. Com o sentimento de pertencimento e o cuidado com os espaços públicos, conseguimos avançar no trabalho integrado de limpeza e melhorar o espaço que é de todos”, completou o secretário.

Participaram das ações de coleta de recicláveis no Círio catadores associados nas Cooperativas Filho do Sol, Concaves, Accsb, Cocavip, Aral, Cocape, Ascadout e Ceri.

COMPARTILHAR