20 Anos da Imerys

730x250

Duas décadas de crescimento contínuo no Estado

Imerys completa 20 anos de atuação no Pará com grandes investimentos e aposta certa na sustentabilidade.

Em 20 anos, o Pará desenvolveu consideravelmente seu parque industrial. E isso se deve, entre outros fatos, aos investimentos de grandes empresas ^ que atuam na região para crescer junto com ele, como é o caso da Imerys, que, em duas décadas de atuação no estado, vem reforçando o seu compromisso através de um trabalho responsável e contínuo. Produzir caulim de forma sustentável é o objetivo principal da empresa.

A Imerys Pará faz parte do Grupo Imerys, de origem francesa, presente em mais de 50 países, em todos os continentes, com 234 unidades. O Grupo é líder mundial em soluções especiais de base mineral para a indústria e chegou ao Pará em 1996, apostando no potencial da região. Sua operação no Pará possui grandes dimensões e é considerada hoje a maior planta de beneficiamento de caulim do mundo, além de estar entre as 20 maiores mineradoras do país.

Em Ipixuna do Pará, possui duas plantas de extração de caulim, que é levado para o beneficiamento através de dois minerodutos que atravessam Tomé-Açu, Acará, Moju e Abaetetuba até chegar em Barcarena, onde está o porto privado. Em Belém, está o escritório da empresa. No percurso, os dutos ainda atravessam os rios Acará Mirim, Acará e Moju. O caulim é um mineral argiloso branco, não inflamável e não tóxico e está entre os minérios com maior exportação do Pará, com destino para 19 países. Pode ser aproveitado em vários setores como: cerâmico, farmacêutico, energia, biocombustível, cosmético, saúde e higi ene, ci mento, tintas, automotiva, plásticos, borracha, papéis, etc.

De acordo com o gerente geral de caulim da América do Sul, Marcos Moreira, o grupo decidiu investir no Pará a longo prazo e houve um grande investimento na logística de minério de Ipixuna para Barcarena. “Nos anos 90, o caulim era transportado por meio de balsas. Hoje, o minério é bombeado por minerodutos que passam por estradas, rios e municípios, até chegar a Barcarena. São 360 quilômetros de minerodutos monitorados 24h por dia”, explica. O gerente também acrescenta que para que tudo isso fosse implantado, era importante escolher um estado com potencial mineral, no caso o caulim, e também de infraestrutura, mão de obras e etc.

Projeto de Piscicultura vence prêmio do Instituto Chico Mendes
Projeto de Piscicultura vence prêmio do Instituto Chico Mendes

 

Com a instalação da empresa, o Pará ganhou investimentos em extração mineral e infraestrutura que geraram centenas de postos de trabalho diretos e indiretos. Mas não só isso, segundo Marcos Moreira, hoje, a Imerys é a 6a empresa que mais exporta no Pará e conta com um forte programa de desenvolvimento de fornecedores locais. Outros investimentos são as ofertas de programas sociais para a população dos municípios onde está instalada que chegam a atender mais de 8.500 pessoas por ano. Alguns desses programas são reconhecidos e premiados nacionalmente, como é o caso da Casa Imerys, que oferece cursos de capacitação profissional com certificado nacional em Barcarena, e do programa de piscicultura, que gera renda à dezenas de famílias em Ipixuna. Este último foi reconhecido, em 2015, pelo Instituto Chico Mendes, com o Prêmio Socioambiental, além da certificação do Selo Verde Chico Mendes. O programa qualifica pescadores para a produção familiar e associativa na comunidade Vila Oliveira. “As atividades sociais da Imerys vêm aumentando consideravelmente nos últimos 3 anos. Isto é um reflexo de quanto é importante para nós o desenvolvimento das comunidades vizinhas”, ressalta Moreira.

O investimento e aproveitamento da mão de obra local são alguns dos compromissos assumidos pela empresa durante esses 20 anos de atuação no Pará. Hoje, 90% da mão de obra contratada da Imerys é da região.”Buscamos sempre oferecer oportunidades e dar preferência para contratações locais”, destaca o gerente. Outro dado importante é que o investimento na mão de obra não acaba na hora da contratação: a empresa possui programas de capacitação i ntern a qu e oferece oportu ni dades de aprendizado. São cursos de informática, língua estrangeira, eletricidade, mecânica, dentre outros.

Futuro

A Imerys no Pará passou por diversas mudanças e crescimento dos negócios nos últimos 20 anos e o gerente geral de caulim da América do Sul ressalta o quanto a empresa acredita no potencial da região e pensa nos próximos 20 anos com otimismo. “Mudamos sempre para melhor. A compra da PPSA (Pará Pigmentos S.A., mina de extração de caulim em Ipixuna do Pará), que fazia parte do Grupo Vale, em 2010, é uma prova disso. A Imerys possui como parte do seu planejamento estratégico atual a busca por novos negócios. Temos uma equipe de desenvolvimento de novos negócios, desde a pesquisa mineral até a comercial, trabalhando neste sentido. Buscamos o crescimento e o desenvolvimento de novos negócios e isso não seria possível se não acreditássemos no potencial do caulim paraense e do estado como um todo”, finaliza Marcos.

COMPARTILHAR